domingo, 13 de junho de 2010

QUINTA-FEIRA, DIA 10/06 realizamos uma atividade muito especial,estamos estudando sobre a escola e a atividade que destaco para este blog foi as entrevistas as pessoas que trabalham na escola, os grupos escolheram quem gostariam de entrevistar, cada grupo escreveu em folha e nome dos componentes, quem entrevistariam, nome da pessoa , criaram as perguntas e anotaram .
Recebemos na sala de aula as pessoas que foram convidadas para entrevista: Uma professora, secretária, diretora e vice, um funcionário da limpeza, uma merendeira, orientadora e supervisora.
Os entrevistados ouviam as perguntas, respondiam e toda a turma escutava, os grupos responsáveis anotavam as respostas .
Percebi o brilho nos olhos das crianças cada vez que ia um funcionário diferente da escola para ser entrevistado, sentiam-se valorizados e faziam de tudo para corresponder, um grupo até se posicionou levantando para realizar as perguntas, os outros gostaram e passaram a levantar-se também, as perguntas eram bem características deles, exemplo: Perguntaram para a professora escolhida do terceiro ano: Você sabe dar uma boa aula? Você vai dar uma boa aula para nós? Você passa muita coisa no quadro? Quando você vai para de ser professora?
Para o senhor que trabalha na limpeza perguntaram se ele limpa o banheiro, se põe papel higiênico no banheiro, se usa luva para fazer seu trabalho
"A valorização do “Ser” a partir de seu contexto histórico e cultural permeia toda proposta curricular. Segundo Vigotsky, o aluno não é só o sujeito da aprendizagem, mas, aquele que aprende com o outro (colegas e adultos) o que o seu grupo social produz, construindo assim seus valores, sua linguagem e o próprio conhecimento."
"Professores, auxiliares, coordenadores, cozinheiras, serviços gerais, voluntários e diretoria são considerados educadores a partir do momento que participam direta ou indiretamente dos projetos desenvolvidos e como tal devem corresponder aos seguintes anseios:
Acreditar na educação como meio de transformação social;
• Entender a educação a partir da visão sistêmica: tudo está interligado, a contextualização das partes leva à compreensão do todo;
• Acolher a diversidade;
• Adotar uma postura reflexiva, compreendendo e não julgando;
• Utilizar o afeto como principal recurso pedagógico;
• Investir nas possibilidades dos educandos, estimulando, desafiando e mediando a aprendizagem;
• Ter consciência de que seus atos, palavras e sentimentos são modelos e referências para toda comunidade educativa."
Estou aprendendo a valorizar mais o que meus alunos produzem, já propus em outro ano que realizassem entrevistas com as pessoas que trabalham na escola, mas dei as perguntas prontas para que entrevistassem, com esta atividade concluí que foi muito melhor para eles criarem as perguntas do que eu dar pronta, assim sentiram-de mais valorizados, tiraram suas dúvidas, pensaram e produziram mais.
http://www.alfagente.org.br/blog/?page_id=97

Um comentário:

Rose disse...

Olá Raquel!
Valorizar o "ser e não ter" enobrece o indivíduo, independente do meio o qual ele está inserido.
Muito boa a tarefa proposta pois, cada indivíduo é único e com essas entrevistas teus educandos também sentiram-se importantes e valorizados pelos entrevistados, porque as perguntas foram criativas e oganizadas juntamente contigo mas, eles foram a parte principal desse trabalho.
O ensino aprendizagem se faz através das trocas, ações, descobertas e busca pelo diferente.
Muito bacana tua iniciativa de trazer um momento como esse para os teus alunos.
Abraços, Rose